Minha infância, minha vida, meus amores e dores; minhas idéias e meus ideais; idéias alheias, conversação entre sorrisos e lágrimas, tudo contado de uma maneira gostosa e com uma pitada de bom humor por uma pessoa FELIZ!

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Príncipe Poeta!


“Amar não significa tornar o outro adaptado, 
submisso ou semelhante a nós. 
Amar significa libertá-lo, 
deixá-lo livre, 
deixá-lo viver”.
Penny Mc Lean


 ILUSÕES   DO   AMANHÃ

  "Por que eu vivo procurando um motivo de viver,
 se a vida às vezes parece de mim esquecer?
 Procuro em todas, mas todas não são você.
 Eu quero apenas viver, se não for para mim, que seja pra você..
 Mas às vezes você parece me ignorar,
 Sem nem ao menos me olhar,
 Me machucando pra valer.

 Atrás dos meus sonhos eu vou correr.
 Eu vou me achar, pra mais tarde em você me perder..
 Se a vida dá presente pra cada um, o meu, cadê?
 Será que esse mundo tem jeito?
 Esse mundo cheio de preconceito.

 Quando estou só, preso na minha solidão,
 Juntando pedaços de mim que caíram ao chão,
 Juro que às vezes nem ao menos sei, quem sou.
 Talvez eu seja um tolo, que acredita num sonho.

 Na procura de te esquecer, eu fiz brotar a flor.
 Para carregar junto ao peito,
 E crer que esse mundo ainda tem jeito.
 E como príncipe sonhador...
 Sou um tolo que acredita, ainda, no amor."

PRÍNCIPE POETA (Alexandre Lemos - APAE)

Este poema foi  escrito  por  um  aluno  da  APAE, chamado, pela sociedade, de excepcional..
Excepcional é a sua sensibilidade!
Ele tem 28 anos, com idade mental de 15. Se uma pessoa assim acredita tanto na vida, porque as que se dizem normais não acreditam?
Bjs no coração!

45 comentários:

Chica disse...

Lindo pensamento inicial e lindo texto desse poeta maravilhooooooooso!

um beijo,chica

Élys disse...

Tem toda razão, Nilce, excepcional é sensibilidade deste aluno da APAE.
Beijos

Michele disse...

Oi, querida!

São poesias que emocionam demais. Não apenas por serem lindas, mas pela maneira de que esse moço consegue enxergar a vida!

Fiz, durante a faculdade, um estágio num CAPS. Os CAPS ou NAPS substituíram os manicômios e tratam os doentes mentais com dignidade e liberdade. Em alguns (NAPS) eles ficam o tempo todo, dormem por lá. Noutros (os CAPS) apenas passam o dia, são tratados com medicamentos, terapia, atividades de grupo etc. Bom, foi aí que convivendo com esses pacientes que todos julgam de maneira tão hostil, pude entender um pouco do que se passa com o indíviduo em cada caso, me sensibilizando ainda mais pela dor de cada um deles. Enfim... havia um moço lá, muito bonito, de 28 anos, com esquizofrenia num grau severo. Era difícil lidar com ele, mas aprendemos que o melhor a fazer é não ter medo e ser sincero sempre, já que eles captavam qualquer sinal de falsidade, de esquiva. Viramos "amigos". Um dia, ele me escreveu uma carta. Ele ditou, na verdade, para que eu escrevesse, como se fosse dele para uma moça. Na carta, ele falou dela, quase ditando sua personalidade e então disse que era pra mim. A enfermeira da clínica disse que ele só fazia isso pra quem gostasse e confiasse muito e citava essa pessoa na carta, como se fosse um outro alguém. Ou seja, a moça descrita por ele, era eu. E aí li de novo. Vi que ele captou cada traço meu, da minha personalidade e (não sei como) até do que eu estava passando na época. Me emocionei. E guardo a carta até hoje!

Desculpe-me pelo extenso comentário, Nil! Mas não consegui ler as cartas desse menino e não lembrar de um dos meus pacientes mais memoráveis! Pessoas assim são puras. São realmente especiais!

:)


Estou aqui descansando, sim! Só a Clarinha é quem faz a festa! Acho que gostou dos filézinhos de frango do almoço! HAHA

Beijos, querida!

ValeriaC disse...

Nilce minha flor... que coisa mais linda... quanta sensibilidade neste rapaz...que noção de Amor ele tem...lindo demais... emocionante...beijinhos...
Valéria

Leci Irene disse...

Nilce, estou para acreditar, diante de tanta beleza neste poema, que os anormais somos nós que nos dizemos gente certinha! ...
hehehe - guria, o doctor que eu fui não valia nem um suspiro!
outra: o maridão aproveita qualquer minuto prá descansar, ele mais os cães..... esquece até de mim kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Lúcia Soares disse...

Nilce, que sensibilidade!
Imagina bem o que não passa pela mente desse rapaz, tão consciente de que não é "normal".
Nunca me esqueci de uma reportagem sobre o fechamento de uma escola da APAE, no RJ, há muitos anos. Na rua, as mães, protestando. Aparece uma, nova, linda, classe média alta, (muito bem vestida, falava bem) e que terminou dizendo, mais ou menos: "Nós somos mulheres privilegiadas por termos filhos assim."
Tenho muita sensibildade pelos nascidos com a Síndrome de Down, houve uma época que era "moda" a juventude dizer "Down" pra tudo, se referindo a alguma bobagem feita ou dita pelo amigo, e nunca deixei que meus filhos falassem.
Ninguém sabe o dia de amanhã.
Parabéns para o lindo poeta Alexandre Lemos.
Beijo

Iram M. disse...

Inacreditável, amiga.

Não, mas eu queria falar mesmo é dessa foto sua de touquinha de papai noel. Que bonitinha!
Vc não tem mais desse tipo? Sabe que eu fico super feia com touca, mas acho lindo nos outros. Aqui, minhas orelhas congelam, mas não tenho coragem de entoucá-las. Só se não tiver jeito mesmo.
Vou tentar mais uma vez este ano.

Carinho pra vc!

Iram

orvalho do ceu disse...

Olá, querida Nilce
Perfeito!!! Bárbaro!!!
Bjs de paz e tenha excelente fim de semana com paz interior junto aos seus queridos.

Néia (Dulci) disse...

Nilce que linda poesia, vc brilhou por nos apresentar esse poeta hoje, parabéns!
Beijos

Isa mar disse...

Simplesmente maravilhoso!
Quanta sensibilidade e esperança, uma alma sensível, adorei!
Beijos pra ti amiga!

Jaque ઇ‍ઉ disse...

Que texto lindo e cheio de emoção. Infelizmente a sociedade intitula todas as pessoas...

Beijos

lolipop disse...

Oi Nilcinha...
Que bonito esse poema...e que lição de vida...mas nós os ditos "normais" sofremos pela falta de lógica da vida...
BEIJOS AMIGA QUERIDA!

lolipop disse...

Oi Nilcinha...
Que bonito esse poema...e que lição de vida...mas nós os ditos "normais" sofremos pela falta de lógica da vida...
BEIJOS AMIGA QUERIDA!

Macá disse...

Nilce
que lindo, parabéns ao Alexandre.
"Atrás dos meus sonhos eu vou correr.
Eu vou me achar, pra mais tarde em você me perder..."
Adorei essa parte.
beijos
PS: desculpe passar rapidinho mas ainda tenho que ir a vários blogs ver a Blogagem Coletiva.

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Oi Nilce! Uma delícia este teu post! Sempre me encantei com a palavra que os brasileiros usam para as pessoas portadoras de deficiência ou anormais, como aqui se usa. Excepcionais é a palavra ideal! É que o bendito do preconceito continua, apesar de estarmos no sec XXI e custa-nos admitir que as pessoas diferentes, portadoras de alguma deficiência física, consigam ser melhores do que nós, ditas pessoas normais, inteligentes. Vivi muitos anos no Brasil e conheço o trabalho da APAE que é maravilhoso. Encarar a vida como essas pessoas encaram é mesmo EXCEPTIONAL, magnífico, lindo!Parabéns pelo post, Nilce e um grande beijinho
Emília

Cantinho da Cê disse...

Puxa Nilce, quanta sensibilidade, que post lindo você fez hoje, parabéns...

Eu continuo com as minhas artes e passei o dia na mãe de novo...

Beijos,

Luma Rosa disse...

Nilce, de todos os sentimentos que "possuímos" o amor é aquele que dita normas para os demais, que regula todos os outros, mas se algum destes outros sentimentos estiver descompensado, deixa o amor faltando um pedaço!
O texto do rapaz é realmente muito bom! Mas é assim porque ele escreve intuitivamente e não está corrompido pelo que os outros ditam.
Dê-lhe muito papel e caneta! Porque escreve bem.
Beijus,

Lis disse...

Oi Nilce
obrigada pelo comentário .
Demoramos muito a nos visitar nao é?
vou ficar mais assídua rs
Lindo poema pra quem vê o mundo de forma tão otimista.
Uma lição os que se consideram "normais" e só sabem reclamar da vida!
melhor fazer sonhos e vive-los.
deixo abraços

Carla Farinazzi disse...

Pois é, Nilce,

Não é genial? Isso é admirável, um exemplo a ser seguido por nós. Pr'aqueles dias em que estamos nos sentindo meio que um lixo, rsrsr.

Lindo texto, minha querida. Espero que lhe dê força, muita força. Sempre

Beijos

Carla

Beatriz - Jubiart disse...

Oi Nilce,
primeira visita na sua casa, já gostei de entrada do sorriso largo...
Vim te conhecer pela indicação do nosso amigo Alexandre. Vou passear mais pela sua casa.

Bjs.

Bia.

ONG ALERTA disse...

Amar é deixa livre...verdadeiro...
Querida quero agradecer tuas palavras, teu carinho, pois aprendemos que dos momentos difíceis podemos conquistar novos amigos e foi o que mais eu fiz, beijo no coracáo, beijo.

ONG ALERTA disse...

Amar é deixa livre...verdadeiro...
Querida quero agradecer tuas palavras, teu carinho, pois aprendemos que dos momentos difíceis podemos conquistar novos amigos e foi o que mais eu fiz, beijo no coracáo, beijo.

Barbie Girl disse...

Nilce que saudades!!

Estou voltando tirando as teias de aranha do meu cantinho e visitando as pessoas queridas!

Primeiramente, obrigada pelo carinho de sempre!

Amei o seu post cheio de vida e sensibilidade, a mente desse menino é magnífica, que poema, que sensibilidade e uma lição para todos que não acreditam na vida, nos sonhos, em Deus.

beijos e bom fim de semana!

Monica Loureiro disse...

Lindo o Post, o pensamento , a poesia e o seu Blog...
Que alívio pra alma !

Denise disse...

Que lindo poema, de se emocionar...
Tenha um ótimo final de semana!

Socorro Melo disse...

Oi, Nilce!

O tempo está tão escasso, é uma correria tão grande, que estou um pouquinho afastada, mas, sempre que posso, venho aqui.

O poema é lindo, e fiquei abismada com a idade do seu autor, e principalmente, por saber que apesar das limitações, tem tão grande talento. BRAVO!

Obrigada pelas visitas.

Gd. abraço
Socorro Melo

Betty Gaeta disse...

Oi Nile,
Já tinha ouvido falar no trabalho deste rapaz, mas não conhecia este poema. Lindo!
Bjkas e um ótimo final de semana para vc.

http://gostodistonew.blogspot.com/

diariodumapsi disse...

Ei Nilce!
Realmente lindo o poema, e de uma sensiblidade tremenda!
As pessoas com síndrome de down tem mais potencial do que a maioria da população acha, e devem ser cada vez mais incluídas socialmente, pois a exclusão é a pior coisa para o desenvolvimento dessas pessoas.
Parabéns pela escolha.
Gd beijo

Esplendor da criação. disse...

OLÁ NILCE! Vim desesjar-lhe um lindo final de semana e vejo este poema. Recebi o mesmo de uma amiga ela pediu para divulgá-lo, tbm pensei em colocar em meu blog, vale a pena ñ é mesmo? bjão.

António Rosa disse...

Ofereceram ao 'Cova do Urso' e agora passo para si, o selo «Este blog é pura magia». Se estiver interessado em recolhê-lo pode clicar aqui.

Abraço

António

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Nilce, desculpe a demora em vir aqui! andei numa correria esses dias, nem fiz a blogagem coletiva da Glorinha!
Agora eu te pergunto, depois de ler o poema deste menino: quem são os deficientes? ele ou o povo que só reclama, que não tem fé em nada, qaue acha que a vida é uma porcaria?

lindo o poema deste rapaz, um talento.
bom dia

Michelle Lynn disse...

Olá Nilce!!!
A epígrafe é linda!! Estou sempre cultivando a liberdade... em tudo na vida...

O poema do rapaz é ótimo e ele deve ser uma pessoa excepcional mesmo... magnífico!!

Bjoss e bom finde!!
Mi

Manuela Freitas disse...

Que maravilha este poema, que sensibilidade! Gostei bastante, se acreditar no sonho, no amor é sermos um bocado tolos, vale muito a pena!...
Mamãe Natal, está muito bem, com um lindo sorriso! Parabéns!
Beijinhos,
Manú

Nika disse...

Nilce que lindo poema, que sensibilidade, me uno ao Alexandre na pergunta de quem realmente é deficiente??
bjs e ótimo fim de semana.

Iram M. disse...

AMIGA,
ANDAS TÃO SUMIDA. TENHO VINDO NO SEU BLOG E NAO ENCONTRO VC. JÁ FICO PREOCUPADA. MANDE NOTICIAS.
BEIJOS

IRAM

welze disse...

olá minha linda. recebi por email essas palavras e realmente são maravilhosas. uma boa semana

Glorinha L de Lion disse...

Nilce, que belezura! e ainda nos achamos "normais"? Que esse poeta sensível continue a escrever muitas outras poesias lindas como essa...vc tb é especial minha amiga! beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Nilce, vim aqui te dar colo...vc pediu e eu vim...não tenho seu email, vc tem o meu? queria tanto falar com vc. te dar uma carinho, te explicar as razões de nossos !momentos! assim meio turbulentos... vou te mandar outro coment e vc apaga pq é meu email, tá?
beijos,