Minha infância, minha vida, meus amores e dores; minhas idéias e meus ideais; idéias alheias, conversação entre sorrisos e lágrimas, tudo contado de uma maneira gostosa e com uma pitada de bom humor por uma pessoa FELIZ!

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Blogagem coletiva Sentimentos - Amor próprio/Autoestima

Blogagem Coletiva sugerida pela Glorinha do Café com bolo.
Reedição de 30/04/2010 por motivo de saúde.


“Podemos escolher o que semear, mas somos obrigados a colher aquilo que plantamos” . Provérbio chinês

QUANDO ME AMEI DE VERDADE
Charles Chaplin

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estaria no lugar certo, na hora certa, no momento exato.
E, então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome: AUTOESTIMA.

Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia e meu sofrimento emocional, não passam de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.
Hoje sei que isso é... AUTENTICIDADE.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para meu crescimento.
Hoje chamo isso de... AMADURECIMENTO.

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo forçar alguma situação a alguém, inclusive a mim mesmo, somente para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou que a pessoa não está preparada.
Hoje sei que o nome disso é... RESPEITO.

Quando me amei de verdade, comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável... Pessoas, tarefas, toda e qualquer coisa que me pusesse para baixo. Inicialmente minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que isso se chama... AMOR PRÓPRIO.

Quando me amei de verdade, deixei de temer meu tempo livre, desisti de fazer grandes planos e abandonei os projetos megalômanos para o futuro. Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é... SIMPLICIDADE.

Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, dessa maneira, errei menos.
Hoje descobri a... HUMILDADE.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é... PLENITUDE.

Quando me amei de verdade, percebi que a minha mente pode atormentar-me e decepcionar-me. Mas, quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é... SABER VIVER!

“Não devemos ter medo dos confrontos... até os planetas se chocam e do caos nascem as estrelas”.

Bjs no Coração !

44 comentários:

Nilce disse...

Eu fui uma criança e adolescente muito feliz. A vida foi tratando de me mostrar caminhos escuros, os quais meus pais e minha família nunca desejaram para mim, tenho certeza disso. Superei, e a cada dia acho que tenho que matar um leão.
Consegui muito mais do que imaginava para mim e para os meus. Mas não tenho uma auto estima tão elevada. Por vezes me encontro com ela bem em baixa mesmo. Procuro sacudir a poeira e dar a volta por cima.
Vou vivendo com um grande amor próprio, mas de vez em quando preciso buscar minha auto estima no chão.
Considero-me uma pessoa muito feliz e realizada. Só que muitas vezes fico triste com os acontecimentos da vida e tenho uma “vontadinha” de quebrar o espelho. rsrs
Então choro, grito, tenho meus “chiliques” e passa. É a vida!

Bjs no coração!

Nilce

Manuela Freitas disse...

Olá querida Nilce, muito certas as frases que escolheste para o teu post. Quanto a nós mesmos, a vida é complicada ou somos nós que a complicamos e é sempre uma luta para manter o amor-próprio, que nos faz estar bem conosco, para estarmos bem com os outros.
Muitos beijinhos guerreira,
Manú

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Eu lembro dessa postagem. Foi uma das mais bonitas que vc fez, Nilce.

Foi bacana vc colocar essa postagem, tudo a ver com o tema.

Espero que vc fique bem logo, viu?
Se cuida, querida amiga.
bjs

Meru Sâmi disse...

Ô, Anjo, isso não é baixa auto-estima!
Ter amor-próprio e auto-estima é estar consciente de que a vida trará essas situações e, mesmo assim seguir sabendo que não há nada de errado com você. São as circunstâncias que são mais ou menos estimulantes.
Estar bem consigo mesmo é isso inclusive o direito de não ser a melhor todos os dias.
Só porque tenho boa auto-estima, não vou fingir que não tenho cólicas menstruais horríiveis! Eu sei que não sou menos por senti-las, só sou uma mulher com tendencias a desequilíbrios hormonais.
Logo você tem uma boa auto-estima e amor-próprio, aliás, é perceptível em seus comentários e postagens.
Os animais não tem problemas de amor-próprio nem de auto-estima, mas não deixam de reagir quando estão sofrendo, não é?!
Úi, falei muito...Baixou o papagaio,cruzes!
Mas, para finalizar, parabens por saber que de choques estelares nascem as estrelas. É isso aí, bravo!

Beijos.

Denise disse...

Oi Nilce, bom dia querida!

Que lindo o tema de hj, é para refletirmos e agradecermos pela vida.

Todo mundo tem seus defeitos e qualidades e cada um tem que buscar a sua própria felicidade.

E o mais importante, amar o próximo como a ti mesmo.

Bjs, ótimo fds!

Jaque ઇ‍ઉ disse...

"Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, dessa maneira, errei menos.
Hoje descobri a... HUMILDADE."

Que lindo isso amiga! E não se preocupe porque ninguém é perfeito nessa vida minha linda e até o mais rico e mais bonito se sente pra baixo as vezes... ser feliz e amada já é uma grande conquista e de vez em quando precisamos dar uma "surtada" pra descarregar tudo xD

Beijos enormes no seu coração também!
Bom final de semana amiga querida!

Leci Irene disse...

Nilce, estou aqui aplaudindo teu texto, tuas colocações, de pé! VC é guerreira, mesmo!
Beijos e um abraço com muito e muito carinho!

Socorro Melo disse...

Oi, Nilce!

Olha eu aqui de novo!
Belíssimo esse texto do Chaplin. Muito enriquecedor. De forma tão simples nos dá uma receita do que precisamos aprender pra sermos felizes. Excelente escolha.

Beijos
Socorro Melo

Sonia Beth disse...

Deixa o espeljho querida, ele pode mostrar muita coisa... rsrsr

beijinhos

Beth/Lilás disse...

Nilce querida!
Belo texto e que vale como uma oração, poderíamos reler todos os dias para nos fortificarmos.
Quanto a você, já que teve uma infância e adolescência alegre e sem traumas, cabe agora, olhar para dentro de si e não se deixar abater por influências mundanas, afinal somos todos seres humanos nesta difícil batalha que é a vida.
Força sempre!
beijinhos cariocas

Betty Gaeta disse...

Adorei o texto. Auto estima na medida certa é ótimo!
Bjkas e um ótimo final de semana para vc.

pensandoemfamilia disse...

Oi Nilce
Ótimo este texto, pontuas ítens fundamentais sobre viver como boa autoestima.
Amor próprio é nos aceitarmos em qualquer condição, é poder confrontar e diblar os obstáculos.
Vc tem nos mostrado com seus relatos o quanto se ama.

Bjs com carinho

Macá disse...

Nilce
Eu já conhecia o texto, mas acho que esse também é daqueles que devíamos ler todos os dias, feito oração mesmo, não acha?
Ah! e esses momentos de estar com a auto estima baixa é de todos nós. Não é todo dia que acordamos e estamos bem e as coisas acontecem sem nenhum problema, sem nenhuma dor a nos incomodar.
O importante é nos valorizarmos, gostar de nós do jeitinho que somos, sem nos preocupar com os outros.
um beijo grande

Françoise disse...

Oi Nilce,
Voce está doente??? Vou torcer pela sua recuperação.

Gostei das frases, mas um montão de sentimentos que precisamos compartilhar todos os dias......

Fique bem
Abraços

Cantinho She - Sheila Mendonça disse...

Nilcinhaaaaaa adoro esse texto, bela escolha... beijo, beijo e excelente fds...
She

PS: Como vc está?

orvalho do ceu disse...

Olá,
Ótimo dia para a gente refletir sobre nossa conduta pessoal.
A INTEGRAÇÃO do nosso ser é processo que vale a pena!
Harmonia e abraços fraternais
P.S. Gosto muito do texto citado...

Glorinha L de Lion disse...

Nilce querida, tb era assim. Embora às vezes minha autoestima ainda me pregue peças a caia no pé, hj tenho uma melhor visão de mim mesma. O tempo ajuda, mas nem todos os dias são iguais né amiga?
Espero que fiques bem logo. beijo grande.

Gina disse...

A gente tem que ir tentando todos os dias alcançar o equilíbrio, pra não ficar sofrendo desnecessariamente.
Esse texto é muito bonito.
Bjs.

disse...

Já tentei comentar aqui hoje e não foi, espero ter sucesso desta vez! Nilce, temos momentos diferentes em nossas vidas, uns maravilhosos, outros nem tantos, o melhor é saber passar por todos com vontade de continuar passar por muitos outros. Você demonstra com suas palavras essa vontade sempre e isso é o que mais importa. Bjosss e fica bem!

Isadora disse...

Nilce, o seu adendo ao post foi maravilhoso. Muitas vezes, viemos de lares felizes e amorosos, mas ainda assim, o nosso caminhar nos leva por alguns caminhos escuros, e isso não tem relação com o que recebemos, mas como esses fatos podem impactar nossas vidas e muitas vezes fazer que a nossa autoestima fique no pé.
O auto-conhecimento e o amadurecimento faz nos ajudando a reconhecermos melhor nossas fragilidades e a trabalharmos melhor, mas independente de qualquer coisa temos dias e dias.
Um beijo

Tati Pastorello disse...

Oi Nilce, assim somos todos nós. Falíveis, não querendo falhar...
Adorei o texto, que é maravilhoso!! E esta conclusão, sobre o conflito, é linda!
Beijos.
(nos vemos amanhã?) hheehehe

Lúcia Soares disse...

Nilce, o texto é lindo e cai perfeitamente no tema.
Espero que esteja melhor.
Não sei o que lhe dizer, para acalmar seu coração. Mas use esse sorriso bonito, mostre essas covinhas no rosto, pra vida lhe sorrir de volta, mais e mais.
Deus abençoe você e que sua autoestima aflore e não se perca mais.
Você é guerreira, como diz, e como tal está sempre pronta.
Vencer ou vencer. Não temos escolha.
Senão a vida nos engolfa.
Fica bem!
Beijos!

Deia disse...

Nilce, esse seu texto é para colar no espelho do banheiro e ler, em voz alta, todos os dias! Matamos um leão a cada dia, minha querida, cada qual a seu modo. Os sentimentos são brinquedos com vida própria, fazem de nós o que querem se não soubermos manejá-los.. Um beijo muito grande, Deia.

ValeriaC disse...

Nilce querida, que texto mais lindo...aprendamos a por em prática na vida o que ele nos ensina...lembremos que tudo começa em nós...em nós que temos que cultivar o melhor de tudo, especialmente o Amor em nós.. e cedo ou tarde tudo isso contagia o mundo que nos cerca também.
Beijos...
Valéria

Kelly disse...

Excelente texto, auto estima é uma área muito delicada, eu tem dias que to me sentindo, mas tem dias que estou em baixa...
Tenha um ótimo fim de semana beijos

diariodumapsi disse...

Ei Nilce,
Gosto muito deste texto, ele é uma grande aprendizagem!
Mas na autoestima temos altos e baixos, como tudo na vida.
Vamos em frente companheira! O palco da vida te espera.
Força querida!
Bom fim de semana
Gd beijo

ஐ¸.Lady .¸ஐ disse...

Obrigada pelo carinho minha flor!
Somos todos especiasi e temos o direito de ser feliz.
O importante é a nossa essência.
A chave da felicidade está dentro do coração.
Se amar, se aceitar, se valorizar, se perdoar faz bem para a alma e o coração agradece.
Tenha um ótimo fim de semana.
Beijo da Lady

Lianara **Lia** disse...

Oi Nilce!

Este texto, do Chaplin, é maralhoso. Também citei-o na minha postagem!

Beijos

Lia

Liza Souza disse...

Nilce,
lindo o texto! E que lindo o seu comentário ai em cima. Niguem consegue está 100% pra cima o tempo todo. A gente esbarra numas dificuldades de vez em quando e naturalmente desanima, tem vontade chutar o balde. Mas, como voce disse, tudo passa. E que bom que a gente sabe que o importante é erguer a cabeca, superar os momentos ruins e continuar em busca da felicidade sempre. Um grande beijo! Ah, obrigada pelo seu comentário lá no blog!

Astrid Annabelle disse...

Olá Nilce!
Somente hoje pude vir conferir seu post. Achei maravilhoso e a sugestão de colar no espelho para recitar todos os dias em voz alta é ótima!
Espero que se recupere logo...
Adorei estar por aqui...aproveitei para olhar todo o blog e como sempre gostei muito.
Tenha um excelente final de semana amiga, sem esquecer que enquanto vivos nos movimentamos para todos os lados sempre!
Beijo grande.
Astrid Annabelle

Silvana Nunes .'. disse...

Gostei imensamente do seu espaço e do post, muitas lembranças...
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... e MEU CADERNO DE POESIAS, desejam um bom final de semana para você.
Saudações Educacionais !

ONG ALERTA disse...

Muito verdadeiro, cada um colhe aquilo que planta, paz.
Beijo Lisette

Crica Viegas disse...

Eu quero muito essa sabedoria na minha vida. Lindo teu texto!
Não se preocupa que meu desabafo me aliviou a mente e o coração...rs

Yoyo disse...

Nilce querida,
Finalmente consegui chegar até o seu blog, que por sinal é maravilhoso!
Quanto ao seu post foi, sinceramnte, um dos que me falaram mais alto ao coração.Simplesmente fabuloso!
Claro que já fiquei por aqui e seguirei uas postagens,rs.
Bjo no core

Yoyo disse...

Nilce querida,
Finalmente consegui chegar até o seu blog, que por sinal é maravilhoso!
Quanto ao seu post foi, sinceramnte, um dos que me falaram mais alto ao coração.Simplesmente fabuloso!
Claro que já fiquei por aqui e seguirei uas postagens,rs.
Bjo no core

Yoyo disse...

Nilce querida,
Finalmente consegui chegar até o seu blog, que por sinal é maravilhoso!
Quanto ao seu post foi, sinceramnte, um dos que me falaram mais alto ao coração.Simplesmente fabuloso!
Claro que já fiquei por aqui e seguirei uas postagens,rs.
Bjo no core

Edite Lima disse...

olá. Passando aqui pela 1ª vez e me deparo com esse texto lindo. Gostei particularmente do trecho que fala sobre a "Simplicidade". Parecem palavras escritas p/ mim que tenho esse costume de ficar controlando meu tempo, sempre achando que poderia ter produzido mais, tê-lo aproveitado melhor. No final do dia bate uma sensação de "culpa" pelo tempo dito "desperdiçado". Estou tentando melhorar isso, seguir o meu próprio rítmo. Eu chego lá... Beijos.

Luma Rosa disse...

Gostar de si é a jornada mais difícil e teve todo o apoio para isto enquanto esteve sob a segurança do amor dos pais. Sou uma recém orfã e sei como é se sentir sem a referência, sem o porto seguro. Já quebrei espelhos, porque já não tenho mais onde atracar o meu barco, por mais que seja uma mulher independente, não precisando de ninguém financeiramente, a segurança emocional que os pais nos dão é imensa! Tenho o calor dos filhos, dos amigos, marido mas a vida perdeu um pouco do seu encanto. E neste achar graça da vida, temos que procurar a graça em nós, e vamos vivendo e principalmente procurando amar sempre bem, porque é só isto que verdadeiramente importa! Bom fim de semana! Beijus,

António Rosa disse...

Guerreira Nilce,

Por falecimento do meu cunhado na sexta-feira, de manhã, não tive sossego suficiente para acompanhar esta blogagem coletiva. Por isso esta visita só se dar hoje, domingo.

Gostei muito do seu post. Adorei. «...esse tipo de blogagem tem feito verdadeiras catarses». Nem imagina quanto, por nossa parte.

Muito agradecido pelo comentário que está no meu blogue.

«Quando me amei de verdade, comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável...» - belíssimo.

Abraços

António

Bombom disse...

É um texto muito belo, este, e ilustra bem como é bom e útil amarmo-nos de verdade. Só assim conseguiremos amar os outros!
Bjs. Bombom