Minha infância, minha vida, meus amores e dores; minhas idéias e meus ideais; idéias alheias, conversação entre sorrisos e lágrimas, tudo contado de uma maneira gostosa e com uma pitada de bom humor por uma pessoa FELIZ!

sábado, 15 de maio de 2010

Convidando uma mulher para jantar! Parte I



Recebi este e-mail há uns dois anos. Li, ri e guardei.
Esta semana recebi novamente e resolvi postá-lo.
É muito interessante e verdadeiro. rsrsr

COMENTÁRIO MASCULINO:
Repasso este email com dor de barriga de tanto rir e ao mesmo tempo adorando as circunstâncias de entender as mulheres. Não sei a autoria, mas deve ser de uma MULHER muito bem resolvida (talvez, decidida). Por isso mantive os palavrões. É muito bem escrito e bem didático... para nós, homens.

CONVIDANDO UMA MULHER PARA JANTAR:

Quando um homem chama uma mulher para sair, não sabe o grau de estresse que isso desencadeia em nossas vidas.

O que venho contar aqui hoje é mais dedicado aos homens do que às mulheres. Acho importante que eles saibam o que se passa nos bastidores.
Você, mulher, está flertando um Zé Ruela qualquer.

Com sorte, ele acaba te chamando para sair. Vamos supor: um jantar.



Ele diz como se fosse a coisa mais simples do mundo: 'Vamos jantar amanhã?'. Você sorri e responde, como se fosse a coisa mais simples do mundo: 'Claro, vamos sim'.

Começou o inferno na Terra.

Foi dada a largada.


Você começa a se reprogramar mentalmente e pensar em tudo que tem que fazer para estar apresentável até lá. Cancela todos os seus compromissos canceláveis e começa a odisséia.

Evidentemente, você também para de comer, afinal, quer estar em forma no dia do jantar e mulher sempre se acha gorda.
Daqui pra frente, você começa a fazer a dieta do queijo: fica sem comer nada o dia inteiro e quando sente que vai desmaiar come uma fatia de queijo.

Muito Saudável!

Primeira coisa: fazer mãos e pés. Quem se importa se é inverno e você provavelmente vai usar uma bota de cano alto? Mãos e pés têm que estar feitos - e lá se vai uma hora do seu dia.

Vocês (homens) devem estar se perguntando 'Mão tudo bem, mas porque pé, se ela vai de botas?' Lei de Murphy. Sempre dá merda.

Uma vez pensei assim e o infeliz me levou para um restaurante japonês daqueles em que tem que tirar o sapato para sentar naqueles tatames.
Tomei no c.. bonito!

Tive que tirar o sapato com aquela sola do pé cracuda, esmalte semidescascado e cutícula do tamanho de um champignon!

Vai que ele te coloca em alguma outra situação impossível de prever que te obriga a tirar o sapato?

Para nossa paz de espírito, melhor fazer mão é pé, até porque boa parte dessa raça tem uma "tara bizarra" por pé feminino.

OBS: Isso me “emputece”. Passo horas na academia malhando minha bunda e o desgraçado vai reparar justamente onde?
Na porra do pé! Isso é coisa de... melhor mudar de assunto.

As mais caprichosas, além de fazer mão e pé, ainda fazem algum tratamento capilar no salão: hidratação, escova, corte, tintura, retoque de raiz, etc.
Eu não faço, mas conheço quem faça.rsrs

Ah sim, já ia esquecendo. Tem a depilação. Essa os homens não podem nem contestar.

Quem quer sair com uma mulher não depilada, mesmo que seja apenas para um inocente jantar?

 
 Lá vai você depilar perna, axila, virilha, sobrancelha, etc, etc. Tem mulher que depila até o c...! Mulher sofre! E lá se vai mais uma hora do seu dia.

E uma hora bem dolorida, diga-se de passagem.
........................................................
 
continua ...
 
Bjs no Coração!
 
Nilce
 
 


6 comentários:

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

hahaha ri mto com o texto. pior q eh verdade, a maioria dos homens olha primeiro pro pé do que o restante rs.
bom fim de semana!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Nilce, eu respondi lá no blog mas vou postar a resposta aqui, pra facilitar pra vc, tá bom?
qualquer coisa, vc deleta, viu?
bjos e fica com Deus

Nilce, eu que te agradeço viu.
Obrigado a vc, antes de tudo, pelo carinho e generosidade.
Essa história, da menina Aya, tem muito valor por causa disso. Mostra como é difícil a vida de uma pessoa que tem mais sofrimentos além dos que a vida já normalmente nos impõe. Ensina aos que estão bem, aos que estão saudáveis, a serem saudáveis também na mente, no respeito ao próximo, na compreensão da dificuldade do próximo. Muitos que sofrem com uma doença grave sofrem em silêncio. E o mundo ignora o que se passa com cada uma dessas pessoas. A dificuldade de suas vidas, a angústia, a tristeza.

A gente, como ser humano, sempre tem uma visão pobre das coisas. Olhamos as pessoas por cima, pela aparência.
Se elas tem algo que não seja "agradável" de se ver, muitos acabam por desprezar. Não conseguem sequer ter a compaixão de entender que, se nossa vida é difícil, a de uma pessoa gravemente enferma ou portadora de necessidades especiais é milhões de vezes mais difícil.

Jamais pense que vc atrapalha, que está aqui para causar algum transtorno. Ao contrário, quem atrapalha são os que não sabem conviver com os outros, com alguém que tenha algum tipo de necessidade diferente.

Você sim, tem muito chão pela frente. E pode fazer (como faz) muita coisa boa. Por isso te digo, jamais desanime, jamais se veja como "menos", jamais preste atenção no que "não está bom" em você. Todos somos espírito, muito mais espírito que carne. E seu espírito é muito bonito, maravilhoso, com muito a ensinar. A carne fica, o espírito Deus leva pra ele.
Você é uma prova de que não devemos sucumbir nem deixar-se dominar pela tristeza, problemas, infortúnios. Há muita coisa boa de ser vivida.

Muito obrigado! Te agradeço muito, Nilce!

Nilce disse...

Alexandre

Obrigada pela força!
Não é à toa que vc tem esse nome.

Bjs no coração!

Nilce

lolipop disse...

Olá Nilce!
Desculpa, mas vi seu comentário no blogue do Alexandre e quis espreitar. Respeito e admiro a coragem de quem luta através de momentos menos felizes. Sou Portuguesa e tenho um blogue sobre o Japão pelo qual sou apaixonada. Escrevo sobre quase tudo, comida, moda, lendas, cultura, religião, tudo quanto é Japonês.
Ficaria muito contente se você fosse dar uma espreitadela!
Amei o humor deste post. Vou voltar mais vezes, sim?
Um abraço do coração
1000 grous para você!!!!!!!!!!!!

Kelly disse...

Nilce conheci esse texto há pouco tempo, te confesso que fiquei como você, ri tanto que até doeu a barriga, eu ria alto e a Sofhia ficava perguntando: O que foi mamãe?


rsrsr
bjs

cantinho she disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
muito bom, acho que foi esse e-mail que vc comentou lá no meu Cantinho, né?! Que bom que resolveu publicar, eu tb já conhecia, pq tb recebi por e-mail uma vez, mas valeu muito reler e como sou uma BOBA pra rir, morri de rir tudo de novo...rsrs
Bjo, bjo! ;)