Minha infância, minha vida, meus amores e dores; minhas idéias e meus ideais; idéias alheias, conversação entre sorrisos e lágrimas, tudo contado de uma maneira gostosa e com uma pitada de bom humor por uma pessoa FELIZ!

quarta-feira, 11 de maio de 2011

O que é isso mamãe?


Nunca usamos falar palavrões perto dos pequenos aqui em casa. Tanto que hoje, se passo da conta sou chamada à atenção por eles, que estão todos adultos.
Já comentei muitas vezes, que para mim criança tem que viver a infância e nunca pular fases, como acontece nos dias de hoje, com seus pais os transformando em pequenos adultos e com obrigações exageradas.
Detesto criança mal educada, que apronta principalmente perto dos pais e estes acham lindo, ou dizem: “Ai, ele é terrível, não sei o que fazer”, sem pelo menos ensinar que na casa dos outros não é assim que se comporta.
Juro que tenho vontade de por os pais de castigo. Uma semana a pé para o trabalho. Que tal?
A Educação e o Respeito são obrigações deles, mas os outros familiares que convivem com a criança, têm que seguir as regras também. Senão vira bagunça.
Evidentemente há exceções e para estas, não há necessidade de preocupação, pois os pais são sempre super atenciosos.
Dizem que os pais educam e os avós deseducam. Espero que não seja assim comigo. Sei não.
Mas, e quando os pequenos já frequentam escolinhas, e por lá ouvem uma palavra diferente de seu vocabulário?
Comigo aconteceu do meu mais velho ouvir uma coisa muito feia e chegar a casa e perguntar: “Mamãe, o que é  &*$#§@?”
Bem isso que você pensou. E agora?
Quase caí na gargalhada na frente dele. Naquele momento disse-lhe que era muito feio falar aquilo. Ele entendeu e nunca mais falou. 
Muito mais tarde quando, com ajuda de um livro, fui conversar sobre sexualidade é que voltei a falar sobre o assunto.
A curiosidade de uma criança é limitada e não é preciso que nos aprofundemos nas respostas. Primeiro é bom saber o que realmente ela quer saber para que não sejamos nós a levarmos um susto, falando demais.
Muitas vezes uma resposta única as contenta, mas se elas continuarem a perguntar, é bom ter calma com as respostas. 
A historinha a seguir ilustra muito bem isso.


Para as vovós e vovôs!

Paulinho tem 9 anos e foi passar uns dias na casa da vovó.
Ele estava brincando na rua com alguns coleguinhas e uma hora entrou em casa perguntando:
- Vovó, como se chama aquilo quando duas pessoas dormem no mesmo quarto e ficam uma em cima da outra?
A vovó se assustou com a pergunta, pensou e achou que seria melhor dizer a verdade:
- Bem, Paulinho, isso se chama uma relação sexual.
Paulinho satisfeito com a resposta voltou para a rua para brincar.
Dentro de instantes ele entra em casa novamente todo esbaforido e diz:
- Vovó, aquilo que eu perguntei, se chama BELICHE, e a mãe do Zezinho quer falar com a senhora...



Bjs no coração!

54 comentários:

✿ chica disse...

Essa historinha é lgal e mostra bem a coisa toda...

Não precisamos acelerar nada!

E concordo contigo que tem pais e mães que mereciam um belo castigo. tem medo de colocar limites e deixam os monstrinhos crescendo sem rédeas. Depois aguente quem puder.

E quanto às vovós, aqui eu coloco limites, sou avó carinhosíssima mas com o faro fino e não tolero má educação,Me irrita e educo logo, na hora, que é quando deve ser feito.

beijos,chica

KINHA disse...

Bom dia Nilce

Também detesto falta de educação. Infelizmente alguns pai parecem não mais se preocupar em impor limites.
Adorei a estorinha...

Uma ótima 4º feira à vc

Bjooooooooooooo................

http://amigadamoda.blogspot.com

pensandoemfamilia disse...

Muito bom o exemplo. Prestar atenção para responder de acordo com o tempo da criança.
bjs

Misturação - Ana Karla disse...

Acho que na maioria dos casos os pais são totalmente os responsáveis pela má educação de seus filhos.
E a sua dica é importante. Basta respondermos a pergunta da forma mais simples possível, sem aprofundamentos. rs

A piadinha do final, eu adoreiiiiiiii!!

Xeros

Bia Jubiart disse...

Tenho alguns amigos pais parecidos com os citados, o maridão aqui fica irritado com as situações...Achamos absurdo também.

Nilce, que sacada! Piada muito boa rsrsr.

Dia de luz para vc.

Beijoooooooooooooo

Camille disse...

Ai que otima!!! Realmente as vezes os pequenos querem saber coisas bem mais simples do que estamos imaginando.
Beijos da Cam

♕Miss Cíntia Arruda Leite ღ disse...

Nilce quanto tempo, tô com megasaudades de você, megatriste por não ter participado do encontro de blogueiras, do ladinho da minha casa... poxa vida!! Mas quem sabe, teremos novas oportunidades de nos conhecer!

Bom, quanto ao seu texto realmente é necessário colocar limites, a falta de educação e de uma boa crianção, resultam em monstros e bandidos que a gente depara em toda sociedade.... e quanto a piadinha... hehehehehe

beijos

Élys disse...

Interessante a história, mas discordo que os avós deseduquem. Quando não conseguem educar colocam a culpa nos avós.
Beijos.

♕Miss Cíntia Arruda Leite ღ disse...

Minha flor, deixei um comentário antes, mas acho que não entrou... aff!

Bom eu disse o seguinte:
Que eu estava com megasaudades de visitar seu cantinho preciso e megatriste por não ter participado do encontro de blogueiras, que por acaso foi do ladinho da minha casa... mas que em breve teremos novas oportunidades, se Deus quiser.

Quanto ao texto, infelizmente a falta de educação e da boa criação, resultam em monstros e bandidos que vemos em nossa sociedade, quando será que o povo vai acordar? Quanto a nós, cabe mesmo alertar!
E a piadinha... hehehehe

beijos

Palavras Vagabundas disse...

kkkkkk
É bm isso mesmo,saber antse o que a criança quer saber. Não acho que avós deseduquem,acho que nós só temos um pouco mais de paciência com certas travessuras.
bjs
Jussara

Mariazita disse...

Querida Nilce
Essa historinha é por demais engraçada! Achei muita piada.
Quanto ao resto acho que vc tem muita razão - tudo se quer a seu tempo. Eu não acho graça nenhuma ouvir palavrão em boca de criança (nem adulto´... mas vá lá...).
Agora lhe digo - há crianças, hoje, que sabem mais do que eu:)))

Boa semana. Beijinhos

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

COITADA DA VÓ ...
MAS É ISSO MESMO PENSAR BEM ANTES DE RESPONDER É MELHOR!!KKKKKKKK

Bordados e Retalhos disse...

Nilce adorei o texto. Também não falamos palavrões aqui em casa e se falamos, somos repreendidos. Mas qd meus filhos perguntavam uma coisa respondia sem nenhum constrangimento. Adorei a história que nos mostra que precisamos pensar com a cabeça de criança, que não tem a nossa maldade. A saua netinha tá linda e ficando muito pareceida com você. Bjs

Socorro Melo disse...

Oi, Nilce!

A historinha é muito boa, kkk
E a vovó se ferrou, hein?kkkk
Para se lidar com crianças, precisa-se de muito jogo de cintura, e sabedoria. Também percebo muito descaso por parte dos pais, que não impõem respeito, e depois, quando chega a adolescência, vão chorar pitangas...(é assim o ditado?)
Criança mal educada é um horror, kkk

Beijos
Socorro Melo

Michele disse...

Hahaha! Muito boa a histórinha! Acho que por isso mesmo o segredo é ir com calma no trato com as crianças! Concordo com você demais, Ni! E quero criar a Maria Clara do mesmo jeito que fui criada: sabendo que pra todas as coisas há seu tempo e, principalmente, limites!

Um beijo, querida!

Macá disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk
Engraçadinha você viu?
Mas a histórinha é boa mesmo. Eu não sei como serei como avó, acho que igual ao ser mãe. Já meu marido sei que vai é estragar mesmo. E meus filhos já sabem disso.
bjs

ValeriaC disse...

Adoreiii...
Na verdade tem pais que precisariam ter aulas de educação, para então educarem os filhos.
A estorinha é ótima...
Beijos...
Valéria

Tuka Siqueira disse...

Muito divertida a história do beliche! rsrsrs
As crianças repetem aquilo que vivenciam e palavrões só são aprendidos quando elas ouvem. Tenho que me policiar pois sou muito desbocada!
Muito obrigada pelo seu comentário lá no meu blog sobre os primeiros passos da minha bebê. Tuas palavras foram reconfortantes pra mim.

Beijos

Valéria disse...

Oi Nilce!
Ótimo! Pertinente texto!
A criança muitas vezes pergunta pelo simples ato de perguntar ou por uma curiosidade fugaz e se não se toma cuidado pode-se extrapolar o limite do que ela realmente quer saber ou deve saber, é muito sutil isso! Beijão!

Inaie disse...

Pai, de onde eu vim?

e o pai desesperado ensaia aquela longa explicacao sobre sexo.

O moleque,d e olhos arregalados so consegue responder:

Nossa, o Joquinha veio da Bahia!

nacasadorau disse...

Querida Nilce!

Adorei o conto e concordo plenamente contigo.

As crianças são o reflexo da família.
Ainda há quem ache graça e até ensine os seus filhos a dizer palavrão :(

Triste mesmo.

Beijinhos

Néia Lambert disse...

Nilce a gente vê cada atitude dos pais hoje em dia que é de arrepiar! por isso tantas crianças mal educadas e jovens despreparados para a vida.
Bom saber que vc é uma vó antenada, rsrs

Beijos

welze disse...

realmente CRIANÇA DIZ CADA COISA, não sei se você está lembrada mas esse era o nome de um livro escrito por um pediatra ultra famoso. coisa antiga, nem sei se ainda existe. mas ali a gente achava muitas pérolas ditas pelos pequenos. beijos

orvalho do ceu disse...

Olá, querida Nilce
Estive viajando por 20 dias e estou com as visitas em "dívida"... mas vou, aos poucos, recuperando o contato e apreciando o seu Blog que tanto gosto de fazer...
Espero que tudo esteja na perfeita paz!!!
O meu apreço fraterno
Deus seja a sua Força!!!
Fraternalmente,
Roselia (Orvalho do Céu)

Sônia Cristina disse...

O problema é que les sempre nos pegam de calças curtas, fazem a sperguntas nas horas em que estamos mais distraidos...

Muito esclarecedor seu texto.

Roberta Maia disse...

Nilce,acho que para tudo, o melhor caminho, são os exemplos dados!!!

Amei a estória!!!

Beijinhos ILUMINADOS e Coloridos!!!
Paz e Luz!!!

Irene Moreira disse...

Nilce

Muito bem colocado porque tudo tem seu tempo, mas devemos criar limites.
Meu pai costumava dizer "faças o que eu falo e não o que eu faço" e nunca concordei com isso, mas o respeito no meu tempo era só num olhar.

A historinha da vovó foi muito boa.

Beijos no seu coração

*** Cris *** disse...

Nilce, td bem? Muito bom o seu post e é bem por aí mesmo tenho 3 pequenos aqui em casa, sei bem o que é passar por essas coisas...rs.
Bjs!!!

Luma Rosa disse...

Nilce, isso não se faz!!
A essa hora quase que acordo a casa toda! Achei que era um assunto sério e estava caminhando pra isso! Coisa! Sem ar de tanto segurar o riso! (rs*)

Nós adultos complicamos muito as coisas!

Beijsu,

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Adorei a sua postagem de hoje e achei uma graça à avó que foi logo pondo malícia. Acho também que os pais de hoje precisam de um curso para pais. Quanto a avó estragar, olha, eu não estrago os meus netinhos; se não me obedecem castigo; detesto criança mal educada e fico feliz ao ver que o meu filho impõe regras e limites aos seus filhotes. Um beijinho, Nilce
Emília

Vivian disse...

Bom dia,Nilce!!!

AMEI teu post!!E como falta consciência dos pai, na educação de seus filhos!! Como mãe é inevitável pensar sobre o assunto e me manter sempre informada!Educar não é fácil, temos que ter paciência e persistência mas vale MUITO à pena!!
**Depois você me diz, qual o livro que usou para falar de sexualidade com seus filhos???Quero estar preparada!
Adorei a história!!Cada coisa tem sua hora para ser ensinada!!
Penso que as avós que deseducam, não possuem consciência da importância da educação, você como educadora não passará por isso...será uma ajuda à mais para sua filha!!
Educar é fundamental!!
Quem ama educa!!(adoro o Içami Tiba!)
Beijos!!

Anne Lieri disse...

KKK...Muito boa essa historinha,Nilce!As vezes a criança não quer saber tudo,é uma inocente pergunta e nós complicamos!Excelente texto tb!É pelo exemplo que se educa!Obrigada de coração pelas suas palavras de conforto em meu blog!Bjs,

Lúcia Soares disse...

Nilce, muito boa a anedota e boa também sua introdução.
Sou avó carinhosa, mimo bem, mas sei chamar a atenção na hora que precisa.
Não dou mole não! Mas a verdade é que muita coisa que não deixamos filhos fazerem deixamos que netos façam. Mas nada comprometedor!
Quanto a responder a perguntas, vou esmiuçando antes, pergunto a situação, aobre o que falavam, porque quer saber, etc.
Pode acreditar que com a Rafaella e os outrso que virão, uma outra Nilce vai surgir. rsrs
Beijo!

Lívia Azzi disse...

Por vezes somos nós adultos quem complicamos as perguntas das crianças, risos!!

E... que bom que tudo parece ter voltado ao normal no blogger, né?!!

;-)

Beijos e carinhos, querida Nilce!

sarah disse...

olá!
sim...!tudo tem seu tempo,é um
pecado roubar a inocenias de nossas crianças.
adorei seu blog e seu post tão sabio!
um beijo!

Carlos Medeiros disse...

Os pais de hoje não sabem educar os filhos, na verdade, deixam eles mandar, fazer o que querem. Acho que isso é ruim, pode ajudar a criar um marginal, já que acham que pode tudo.

♥ κєκєl ♥ disse...

AAAAAAAAAAAadorei a historinha hehehehe....tudo vai do que interpretamos hehehe

Beijos

PS. Convidando vc para conhecer o blog de LIBRAS de meus alunos.
O endereço é:

http://eeblmlibras.blogspot.com/

Espero vc lá tb

aosolhosdaalma.blogspot.com disse...

é interpretações erroneas as vezes podem causar problemas,nilce dei boas risadas da história,até as vóvós
são enganadas por estas pestinhas que amamos tanto.
Parabens amigatenha um lindo domingo
cheio de amor paz e esperanças
um abraço marlene

nacasadorau disse...

Viste no que dá ser tão clara??? HAHAHAHAHAHAH!
Desculpa,amiga Nilce, mas ri-me imenso.

Adorei.

Beijinhos doces



PS. Estou bem, apesar de ainda preocupada com o filhote.

orvalho do ceu disse...

Olá, querida
Morri de rir agorinha ocm essa ilustração... estava precisando relaxar... a que ponto chegamos... queremos ser modernos e só vemos por um lado a coisa... muito bom o seu post...
Tenha um excelente Domingo e aguardo as nossas fotos juntas, menina... Vc não fez post do Encontro???
Bjs

Pepi disse...

gostei da história do Beliche...rsrs
Tenha um lindo domingo,Nilce
Fique bem
Beijinhos de
Verena e Bichinhos

Pepi disse...

Gostei da história do Beliche...rsrs
Tenha um ótimo domingo e fique bem,Nilce
Beijinhos de
Verena e Bichinhos

Esplendor da Criação disse...

Masesta foi boa , mas sempre sobra pra voví viu kkk. Um ótimo domingo, pra você e sua família.Bjs.

ONG ALERTA disse...

Educaçáo náo se compra, vem de dentro de casa...beijo Lisette.

Lis disse...

Oi Nilce
As crianças são curiosas e nao podemos deixá-las sem respostas e de preferencia ensinar o correto, nunca camuflar ... rs
um grande abraço e ótimo domingo

Van disse...

hahahaha a historinha é ilária

Você está certíssima e adorei o castigo para os pais, uma semana a pé para o trabalho rsrsrsrs


Beijos Nilce!

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

Adorei! Me fez lembrar um taxista que peguei ontem e contou um monte de piadas levinhas assim. Beijos

Tabeteimasu - Denise disse...

Oi minha lindona!

Hahahahaha me diverti horrores com este exemplo! Muitas vezes deixamos de pensar e "atropelamos" muitas coisas!

Tenha uma belíssima semana, bjão!

Luma Rosa disse...

O Blogger engoliu o meu comentário :( Dá uma olhadinha na caixa de spam, porque no dia que comentei, ele foi - Apareceu o recado de moderação. Beijus,

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

bacana esse post, Nilce. Realmente tudo tem sua hora, pra que explicar tudo tão cedo e a criança nem entender? na dúvida, consultar material pedagógico e pronto!

bjs e bom dia, se cuida minha amiga!

LILIANE disse...

iche... a vovó arrumou confusão, rs

pura ansiedade.
Falar sobre sexualidade mexe mesmo com a gente, e também traz ansiedades e medos.

Acho que no caso da vovozinha foi ansiedade de querer falar a verdade, contar tudo, e ela nem conseguiu fazer as perguntas certas.

Acontece...

beijinho

LILIANE disse...

Nilce, não resisto...
A Rafaella tá um chuchu, olha só que narizinho mais fofo.
rs
beijos.