Minha infância, minha vida, meus amores e dores; minhas idéias e meus ideais; idéias alheias, conversação entre sorrisos e lágrimas, tudo contado de uma maneira gostosa e com uma pitada de bom humor por uma pessoa FELIZ!

quinta-feira, 10 de março de 2011

Lembranças de Carnaval!!!




Nasci e cresci numa família Católica e amante de Carnaval.
Minha mãe, desde pequena, fazia suas fantasias com papel cortado e costurado à máquina, formando longas saias rodadas. Máscaras com papel machê, coloridas e encantadoras.
Quando eu tinha 7 anos, meu pai resolveu abster-se de toda e qualquer bebida alcoólica, e com isso parou também de frequentar os bailes. Minha mãe ficou na saudade.


A escada à direita levava ao enorme salão do Clube 
da minha infância. Hoje são apenas escritórios.


Mas ele nunca nos proibiu de frequentar os bailes infantis do domingo e da terça-feira de Carnaval.
Éramos criativos também com as fantasias. Uma que mais me marcou foi a de índio, copiada da caixa do “Forte Apache” dos meus irmãos.
Eu devia ter uns 6 anos.
Usamos sacos de estopa devidamente desfiados e pintados com guache vermelho e branco. Levamos dias para convencer nossa mãe a cortar e costurar os trajes do tecido, que por mais que lavássemos, não saía o farelo de milho.
Na minha fantasia, além da saia, um top feito no capricho como meus irmãos imaginaram, pois não havia figuras femininas no brinquedo. 

 



















Emiliana com 6 anos e fantasia de                                                                                           Com 9 anos minha cigana linda
havaiana com cordas. (invenção)

Do galo avermelhado, que garboso andava pelo terreiro, arrancamos todo o rabo. Precisávamos das penas para nossos pés e cabeça. Lembro e ainda acho graça, porque para o meu irmão mais novo, sobraram apenas algumas penas de uma galinha d’angola e ele, encrenqueiro desde pequeno, chorou muito. Também pudera coitado.
Quando minha mãe descobriu o seu galo depenado, levamos umas belas varadas. Mas, como eu sempre dizia: “agora já foi, não tem problema uma surrinha”.
Fizemos sucesso naquele Carnaval. A escadinha dos quatro irmãos “índios americanos”, como fomos chamados, nos deu até premiação. Balas e refrigerantes. Que alegria, quanto confete e serpentina juntávamos e jogávamos um no outro.
Quando eu ainda era solteira, os bailes noturnos eram no sábado, domingo, segunda e terça-feira. Mas, meus pais não me deixavam ir ao baile da terça. Tinha que acordar bem cedinho para a missa na Quarta-feira de Cinzas.
Muitas vezes distraída, cantarolava uma marchinha no início da Quaresma, e minha mãe logo gritava: “olha o rabo”. Segundo ela, quem pulasse Carnaval na nesta época de Penitência, criava rabo do “coisa ruim”. Na dúvida, calava-me.
E assim foram meus carnavais de infância, depois na adolescência quando comecei ir à noite, e também depois de casada e já com os filhos.

 



















Maxmiliano aos 2 anos, meu Pierrô                                                                                                   Aos 3 anos, meu ciganinho

Foram muitas fantasias que uma tia dos meus filhos fez e eu ajudei a bordar, tanto para mim, como para eles.
Hoje, com o fim dos bailes em clubes e a violência das ruas, prefiro a tranquilidade de casa e ver os desfiles das Escolas pela TV.
A última vez que participei de uma festa de Carnaval foi na praia. Enquanto víamos o trio elétrico passar, houve uma violenta briga perto de onde estávamos. Uma confusão tão grande, gente ferida.
Fiquei tão assustada que nunca mais quis saber de multidões, principalmente quando há bebidas.
Ficou apenas a saudade dos bons tempos que não voltam mais.



Bjs no coração!

62 comentários:

KINHA disse...

Bom dia Nilce

Está linda nas fotos.

Bjooooooooooo.............

http://amigadamoda.blogspot.com

chica disse...

Boas lembranças de um carnaval bem mais simples e menos complicado..Lindas e doces fotos!beijos,tudo de bom,chica

Tabeteimasu - Denise disse...

Olá minha queridona, como passou de feriado?

Muito legal nos contar como curtia o Carnaval, devia ser prazeiroso ajudar a elaborar as fantasias com a turma!

Esta época aproveito para descansar bastante. Fico com medo e receio em sair em meio a multidões quando tem estas festas, acho que estou ficando velha... rs

Bjão carinhoso!

Bia Jubiart disse...

Nilce, belas recordações que tem que ser realmente registrada e guardadas com muito carinho.

Cá entre nós, coitadas das "penadas" e do bumbum do algoz kkkkkk.

Eu também, fico bem distante desta folia massificada.

Dia de luz p/ você. Beijoooooooooo

Andréa disse...

Boas lembranças amiga!
Tem promoção de um kit Nutry lá no meu blog!

bjs,
Andréa...

Sonhos De Deus disse...

A nossa alegria supera nossa tristeza, nosso consolo supera nossa dor, nossa fé supera nossa dúvida, nossa esperança supera nosso desespero, nosso entusiasmo supera nosso desânimo, nosso sucesso supera nosso fracasso, nossa coragem supera nosso medo, nossa força supera nossa fraqueza, nossa perseverança supera nossa inconstância, nossa paz supera nossa guerra, nossa luz supera nossa escuridão, nossa voz supera nosso silêncio, nossa paciência supera nossa impaciência, nosso descanso supera nosso cansaço, nosso conhecimento supera nossa ignorância, nossa sabedoria supera nossa tolice, nossa vitória supera nossa derrota, nossa ação supera nosso tédio, nosso ganho supera nossa perda, nossa resistência supera nossa fragilidade, nosso sorriso supera nosso choro, nossa gratidão supera nossa ingradidão, nossa riqueza supera nossa pobreza, nosso sonho supera nossa realidade... Nosso amor a Deus, ao próximo, à vida, nos faz superar tudo! (Pr. Edilson Ram)Uma semana de vitórias Deus é com tigo creia! TENHO UM BLOG GOSTARIA DE TI CONVIDAR SEGUIR O ENDEREÇO É:http://SNSDEUS.BLOGSPOTFICA COM NOSSO PAPAI já estou te seguindo te encontrei através de uma amiga,post teu comentario vai ser uma benção prs seguidores e visitantes uma semana com muita sorte de benção!!!

GRAÇA disse...

Nilce ! no dia da mulher queria entrar no teu blog e não consegui eu e a kika queriamos desejar-te um dia feliz..espero que tenhas tido um dia risonho como o teu rir...
Beijinhos e turrinhas das amigas
Kika e Graça

Néia Lambert disse...

Nilce, eu também sinto saudades dos bailes de carnaval nos clubes, onde a alegria era a maior atração e nenhuma violência havia.
Gostei da história das penas do galo, coitado! rsrs

Beijos

Taia Assunção disse...

Também sinto saudade dos bailes de Carnaval dançado pelas famílias...matinês com crianças lindas. O carnaval mudou muito, há muito tempo deixei de ir. Beijocas!

Vivian disse...

Bom dia,Nilce!!

Lindas lembranças!!
Quando se é criança a parte mais incrível é se fantasiar!!
Beijos!!

Jaque ઇ‍ઉ disse...

Seus pequenos arrasavam nas fantasias!

E essas lembranças ficam pra sempre né? Bom recordar ^^

Beijo querida!

pensandoemfamilia disse...

Também tenho boas lembranças do carnaval, cheio de alegria. Euu acordava no sábado de carnaval esfuciante com tudo que estava para vir: blocos, clubes e fantasuas.
Otimos tempos.]
bjs

Dora Regina disse...

Com saudades guardo lembranças boas do carnaval, era tudo mais divertido e os perigos eram quase nenhum...
Mas, saudade é coisa que dá e passa!
Um dia luminoso pra você!
Grande abraço!!!

Luciana Macêdo disse...

Não gosto de Carnaval, mas em uma que conheci meu marido e já se vão 30 anos de casados.

Suas fotos estão lindinhas!!!

Bjs!!!
Lu

achadosdaliedaqui.blogspot.com

Micha Descontrolada disse...

vi o titulo do seu post nas atualizações de um blog amigo, e cliquei sem pestanejar.
q post gostoso!!!
ótimas lembranças, lindas fantasias...

O Carnaval acabou e a vida volta à realidade.
Enfim...

Um ótimo começo de ano de verdade para você!!!

/(,")\\
./_\\. Beijossssssssss
_| |_................

JOANA CAMPOS disse...

Nilcitaaaaa!
Quantas fotos saudosas amiga!

Tava com saudades tbém, mas vc foi e ficou....so agora apareceu! rsrsrs

beijos e agora o ano começa né? rsrsrs

Sentindo e pensando disse...

É uma pena que quem não sabe festejar e só fica tumultuando acabe com nossa festa fazendo com que tenhamos medo até de sair à rua nesses períodos por causa da iolência. Absurdo!

welze disse...

que pena esse fato ter concorrido para seu distanciamento do Carnaval. gostei de ler suas lembranças. uma delícia. boa tarde minha linda

manuel marques disse...

Reminiscências fazem-nos sentir deliciosamente maduros e tristes.

Beijinhos meus.

Beth/Lilás disse...

Nilcinha querida!
Tivemos uma infância meio parecida, pautada em festas, bailinhos de matinê, fantasias e acredite se quiser, também me fantasiaram de índia apache e era muito linda a fantasia. Lembro-me que tinha quebrado o facão de madeira que ficava na cintura e eu tenho uma foto segurando ele colado no meu corpo.
Como era gostoso o carnaval com cheiro de lança perfume, confetes e serpentina!
Nossos filhos ainda curtiram porque a gente tentou fazer o mesmo que nossos pais, pelo menos enquanto eram pequenos, fantasiamos e os levamos às matinês, mas hoje, fujo pra serra ou pra um lugar sem cheiro de carnaval.
No entanto, meu filho, agora rapaz, só quer saber dos blocos de rua que se formaram este ano aos montes aqui no centro do Rio, uma loucura total e a galera da classe média aderiu geral.
Penso que é porque não têm espaço na passarela do samba que agora virou dueto entre a contravenção e artistas globais.
Muito bom seu relato e lembranças.
umbeijo grande, carioca

Iram M. disse...

Minha amiga,
O que seria dessas histórias lindas se não fosse esse cantinho pra gurdá-las, né!
Que delícia de recordação e a forma que vc conta a gente se sente a personagem central da narrativa. Muito lindo.

Fiquei no carnaval em casa. Aqui não tem festa. Nós brasileiros fazemos festas todo ano, mas não sei o que deu no povo, que este ano ninguem quis organizar e eu também cai fora. Não sou muito fã do carnaval.

Beijinhos, minha gata!

Silenciosamente ouvindo... disse...

Tem as recordações desse tempo
muito dentro de si e as fotos,
logo tudo está muito vivo.
Um grande beijinho
Irene

Socorro Melo disse...

Querida Nilce!

Que belas lembranças!
Recordo-me,também, com saudade, dos bailes de Carnaval da minha adolescência. Era bom demais.

É legal lembrar de coisas boas, parece que vivemos de novo.

Um grande abraço
Socorro Melo

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

adorei todas as fotos ficaram lindos todos,tadinho do galo mas vale tudo quando vamos nos divertir!
hoje tbm prefiro ver na tv!
beijo

♥ κєκєl ♥ disse...

Tb tenho saudades dos meus carnavais de infância. Eram tão diferentes de agora.

Amei ler tua história, mas a parte das penas...coitado do galo hehehehehe

Beijos

♥ κєκєl ♥ disse...

Tb tenho saudades dos meus carnavais de infância. Eram tão diferentes de agora.

Amei ler tua história, mas a parte das penas...coitado do galo hehehehehe

Beijos

Isa Mar disse...

Oi Nilce, mudei sim, já estou instalada, mas ainda muita coisa pra resolver e logo começo a trabalhar
Bons tempos áqueles em que curtíamos o carnaval sem tanta violência né?
Lindas fotos!
Beijos pra ti!

Parole disse...

Amei!!!Que delícia de história...
me acabei de rir com o "olha o rabo!"rsrsrsrsrs

:)

Uma noite linda.

Anne Lieri disse...

Nilce,que legal relembrar seus carnavais de infancia!Eu adorei seu texto,só fiquei com pena do galo...rsss...criança faz cada uma!Lindas as fantasias!Parabéns!Bjs,

Sergio disse...

Sí Nilce, mejor disfrutarlo por la tele y en seguridad...

Te dejo saludos argentinos,

Sergio.

lolipop disse...

Nilcinha...
Bonitas as suas lembranças...e como estavam bonitos seus filhotes nas fotos...que pena não haver foto dos "irmãos índios"...
Sabe, eu quando penso no Carnaval aí, com tanta gente nas ruas, também acho que preferia ficar longe.

Beijos enormesssssssssss
Mil ternurassssssssssss

Sônia Cristina disse...

Oi Linda!

Tadinho do galo gente, dei muita risada,

que belas lembranças, criatividade é a a palavra de ordem.

ciganos são tudo de bom (olha a falta de modéstia) adorei as fantasias.

bj amada.

nacasadorau disse...

Querida amiga Nilce!

Lindona e preciosa, até na forma como preparas teus filhotes para a festa mais brasileira que existe.

Adorei ver os teus filhotes lindos assim vestidos e saber como vivias os teus Carnavais dantes.

Pena realmente que seja perigoso, que haja violência.
também sou alérgica a multidões, sai sempre confusão.
Aqui onde vivo é bem calmo :)


beijão

Kelly disse...

Oi querida, que doces lembranças...lindas as fotos!!! beijos

Ângela disse...

Amiga linda, judiação do pobre galo, que ficou sem o rabo, opssss sem as penas rsrsrs.

Querida, adoro toda essa alegria qe nos contagia, fiquei aqui imaginando vc. arrancando as penas do coitado, apanhando e me fazendo rir.

Te adoro amiga.

beijos, beijos

KINHA disse...

Olá Nilce


Vim lhe contar um segredinho, na próxina semana haverá outro sorteio de uma joia exclusiva.

Bjoooooooooooo............

http//amigadamoda.blogspot.com

Lívia Azzi disse...

Oi Nilce!

É muito gostoso mesmo vestir uma fantasia, principalmente na infância e também quando conservamos nossa criança interior... Mas de fato, carnaval virou uma época muito agitada e não mais tão pura e segura.

Esse ano eu já estava com vontade de aproveitar o feriadão para colocar a leitura em dia, com a chuvinha boa que teve então, parece até que São Pedro captou meu espírito de não foliã.

E teve samba e alegria com as palavras....

;-)

Beijos e carinhos...

António Rosa disse...

Nilce

Admiro muito essa entrega ao Carnaval, pois não tenho essa experiência, nem nunca vivi de perto essas festas.

Gostei muito de ler e ver as fotos da criançada. Bem bonito.

Beijo

António

Sonhos De Deus disse...

Oii minha linda,bom dia ,passando pr ti desejar um lindo final de semana,e que você mantenha o foco no futuro,não perca a coragem,confia em Deus e tera uma grande recompensa,bjks!!!

July disse...

Coisas boas ficam guardadas na lembranca, no coracao e nas fotos..rsrsrs òtimo. Bjs

Pelos caminhos da vida. disse...

Lembranças suas que me fizeram voltar a uns anos atrás, ah... qta saudade dos carnavais que eu já brinquei, foram ótimos.

Gostei das fotos amiga.

Fim de semana iluminado.

beijooo.

Glorinha L de Lion disse...

Nicita, como é bom lembrar né? que fofos teus filhos fantasiados...dá saudade, mas aqui no Rio os blocos voltaram com força total! meu filho saiu em tantos que até perdeu a conta esse ano. E não viu briga nem violência...agora xixi...ui sai de baixo! beijos querida,

Lidia Ferreira disse...

Nossa minha querida que saudades do tempo que o carnaval também era familiar ,que saudades do meu carnaval de infância
bjs

Leci Irene disse...

Que coisa linda estas lembranças!!!!!!!!
Na minha época não sabia nem que havia carnaval! hehehe

Andréa disse...

Amiga,
passei pra te desejar um lindo fim de semana!

bjs,
Andréa..

Misturação - Ana Karla disse...

Nilce, é muito bom relembrar.
As fantasias de Carnaval, comecei a usá-las na adolecência e até hoje não dispenso.
Os carnavais por aqui, estão ficando mais tranquilos a cada ano.
Espero que continue assim, pois já era "hora" de pararem com tiros, e brigas violentas.
Xeros

Zilda Santiago disse...

Belas fotos.Hoje melhor ficar com as lembranças.Bjs no coração.

Mariazita disse...

Amiga
Os bons tempos não voltam mais, é verdade, e a saudade fica, mas junto com ela ficam as recordações que são muito boas. É ou não é?
Já viu que seria bem pior se não tivesse nada para recordar?...
Nos tempos que correm também prefiro apreciar essas multidões pela TV. Meter-me naquela barafunda é que nem pensar!

Até domingo, dia de post novo. Beijinhos

Élys disse...

É muito bom recordar, principalmente quando são boas recordações. Fique com pena do galo...
Beijos.

Michele disse...

Oi, NI!

Primeiro quero agradecer suas palavras que sempre me tocam com muita ternura! Obrigada por se fazer presente desse jeito carinhoso, amiga!

Foi muito bom ler seu texto e relembrar também meu Carnaval de infância. Meus primos e eu adorávamos inventar fantasias e pintar o rosto! E na adolescência, eu queria mais era curtir a matinê e dançar o Tchan mesmo! hahahahaha

Morri de pena do galo e me perguntei: COMO vocês conseguiram tirar as penas dele? Minha avó tinha chácara e eu sempre passei minhas férias lá! Pra catar os ovos das galinhas já era uma missão quase impossível... eu levava bicadas e vira e mexe o galo do terreiro vinha correndo atrás de mim feito louco! Eles são bravos demais! rss

Um beijo, querida!
Bom fim de semana!

Ricardo Calmon disse...

SAUDADES AMIGA DO SORRISO ESTELAR,PELO LINDO POST,PERCEBO QUE FERIAS ESSAS,A PENA VALERAM.
ESTOU TRISTE,MUI TRISTE COM TRAGÉDIA ESSA NO JAPÃO,AMIGOS MUITOS,NÃO SÓ ATRAVÉS DO BLOG,MAS COMPANHEIROS PORTUGUESES,JAPONESES E BRASILEIROS LÁ ESTÃO,E JUNTOS OPERAMOS UMA PRODUTORA DE VIDEOS.
A HANA ,AMIGA BRASILEIRA LÁ NO JAPÃO AULAS MINISTRANDO,(ACABO DE PRODUZIR UM POST A ELA DEDICADO,ME CONTA COISAS QUE NÃO MAIS DORMIR CONSIGO,NESSE MUTIRÃO DE LOCALIZAÇÃO DAS CONHECIDAS PESSOAS LÁ NO SOL NASCENTE.

BZUZ
RICARDO

Cantinho She disse...

Nilcinhaaaaa quanto cuti-cuti, que crianças mais lindas e fofas! Adorei!

Beijo, beijo querida, e SHEirinhos!
She

orvalho do ceu disse...

Ola, querida Nilce
Também fantasiei muito meus meninos... a cadda ano uma emoção distinta... mas, quanto a mim, minha mãe não gostava... fiquei "frustrada"... descontei nos filhotes... e fui realizada...
Bjs de paz e excelente fim de semana.

Bordados e Retalhos disse...

Poxa, porque a alegria e a festa estavam, para seu pai, tão ligadas à bebida. Ainda bem que vc proporcionou aos filhos o que perdeu em parte da infância e da juventude. Querida marido na cozinha vale e muito lá na série. Bjs

Pepi disse...

Lindas e ternas fotos, Nilce
Um ótimo domingo e tuuudo de bom
Beijinhos de
Verena e Bichinhos

AVOGI disse...

e o tempo no volta parta trás mas ainda bem qu temos nossas memorias bem guardadas.
adorei as fotos
que saudade não é?
kis :=) voltei À blogosfera depois de uns dias de frias e sabe tao bem!

Lili Bolero disse...

Ai que saudade dos carnavais que não voltam mais. Um mês antes eu já estava bordando a fantasia e contando nos dedos os dias que faltavam para chegar o sábado de carnaval. Nos divertíamos sem bebedeiras e sem confusão. Hoje em dia não curto mais e prefiro viajar. Beijokas.

Lili Bolero disse...

Ai que saudade dos carnavais que não voltam mais. Um mês antes eu já estava bordando a fantasia e contando nos dedos os dias que faltavam para chegar o sábado de carnaval. Nos divertíamos sem bebedeiras e sem confusão. Hoje em dia não curto mais e prefiro viajar. Beijokas.

Luma Rosa disse...

Nossa, esse seu post me encheu de saudades, principalmente quando falou dos dias que passavam tentando convencer a mãe a cortar a fantasia - Lá em casa também era assim! Ficava tudo para a última hora e mesmo assim, fazíamos tudo no capricho.
O Carnaval se perdeu! O sentido agora é outro e os motivos também. Sabe que tem um deputado que entrou com pedido para que o carnaval tenha uma data fixa? Absurdo!
Boa semana! Beijus,

Lúcia Soares disse...

Nilce, meus pais não eram de curtir carnaval e o que não gostavam não se preocupavam em nos proporcionar.
Mesmo assim, alguns anos íamos em matnés nos clubes, com algum parente ou vizinho. Que eu me lembre, pelo menos umas 3 vezes (anos) devo ter ido. Ficava "roxa" de tristeza, pois via minhas amigas se preparando e nada da gente poder ir...
Fui tão proibida que aprendi a detestar o carnaval!
Depois dos filhos, levie-os alguns anos em clubes, fantasiados, mas eles mesmos (olha a incoerência!) nunca apreciaram muito. Hoje, nenhum dos 3 curte mais.
As fotos estão lindas, suas crianças eram fofíssimas e as fantasias de muito bom gosto.
Beijo!

Beta disse...

Não tem problema não saber divulgar no twitter. Vc pode divulgar no seu blog, ou não divulgar! A divulgação serve apenas ocmo número extra...

bj