Minha infância, minha vida, meus amores e dores; minhas idéias e meus ideais; idéias alheias, conversação entre sorrisos e lágrimas, tudo contado de uma maneira gostosa e com uma pitada de bom humor por uma pessoa FELIZ!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Não espere...


















Infelizmente, estamos passando por uma fase, assim espero que seja “apenas uma fase”, de: muita violência, falta de amor, paciência, fé na vida, em si próprio; muitas perdas, desencantos, desconfianças, desrespeito ao próximo. Na semana em que vi mães perdendo seus filhos por futilidades, pessoas que me foram muito queridas, outras que não conheci pessoalmente, mas que como mãe, sinto a dor delas, um grande aperto no coração e uma tristeza imensa. Não quero procurar, muito menos achar culpados, quero apenas fazer um pedido:

"Não espere um sorriso... para ser gentil...
Não espere ser amado ... para amar...
Não espere ficar sozinho... para reconhecer o valor de um amigo...
Não espere ficar de luto... para reconhecer quem hoje é importante em sua vida...
Não espere o melhor emprego... para começar a trabalhar...
Não espere a queda... para lembrar-se do conselho...
Não espere a enfermidade... para reconhecer que frágil é a vida...
Não espere a pessoa perfeita... para então se apaixonar...
Não espere a mágoa... para pedir perdão...
Não espere a separação... para buscar a reconciliação...
Não espere a dor... para acreditar em oração...
Não espere elogios... para acreditar em si mesmo...
Não espere ter tempo... para servir...
Não espere que o outro tome a iniciativa... se você foi o culpado...
Não espere o "EU TAMBÉM"... para dizer o "EU TE AMO"...
Não espere ter dinheiro aos montes... para então contribuir...
Não espere o dia de sua morte... sem antes AMAR A VIDA!!!"
fonte texto e imagem
Bjs no coração!

17 comentários:

Meri Pellens disse...

É isso mesmo. Temos que dar o nosso melhor a cada momento e não deixar para amanhã o bem que podemos fazer hoje. Excelente post!
Beijos na alma, querida!

"Hamilton H. Kubo - Profundo Pensar" disse...

Longe de um simples pedido, esta a devoção à própria vida.
Não a minha, não a sua.
Mas a vida em um todo, e a todo o mundo, pois esta sendo desmedida.
Desvalorizada e esquecida.

Beijos Nilce. E que seu pedido seja além de atendido compreendido.

Michelle Lynn disse...

Oi Nilce!
Lindo o post! Concordo! Esperar o quê para fazer o bem?!
Muitas vezes esperamos reconhecimento e gratidão, quando deveríamos fazer pelo simples fato de fazer, sem esperar por recompensas!
Bjosss,
Mi

Julyana disse...

Lindo o texto. Em suas palavras é descrito perfeitamente o que devemos fazer. Parabéns, Nilce! Amo suas palavras.

Taia Assunção disse...

Como mãe estou numa fase especialmente frágil, mantenho certa distância de noticiários para não enlouquecer. O que mais me tira o sono não é a saudade, mas o medo da violência. Meus meninos são muito educados, atenciosos e peço a Deus que os guarde em segurança de todo mal que existe lá fora. Quanto ao retorno para terras africanas não foi fácil Nilce...o corpo veio e o coração ficou por lá. Ele sempre vem depois...hehehe. Tô brincando, lido com certa tranquilidade com essa situação. E meu companheiro me dá uma força danada, sei que também não é fácil para ele...então temos que prosseguir, o mais importante é que as crianças estão felizes e plantando o futuro sem deixar de viver o presente...assim como os pais. Beijocas!

Lu disse...

Oi Nilce
eu estava comentando com o Sergio sobre essa maré de notícias ruins que andam aparecendo na TV. As vezes dá vontade de nem ligar o computador para ver as noticias porque a gente fica mal mesmo.
Acho que da nossa parte só nos resta desejar o bem para quem for e levar nossa vida da maneira mais honesta e correta possível.
Bjs
Lu

Jaque Gonchoroski ઇ‍ઉ disse...

Minha amiga linda... Realmente não dá pra esperar, mas as vezes esquecemos de algumas coisas...

Amei seu comentário, foi lindo o que você escreveu :)
Que o amor de vocês, que já dura tanto tempo, dure muito mais. E que ele sirva de exemplo!

Beijos amiga :)

cantinho she disse...

Queridonaaaaaa realmente é tudo muito triste mesmo...
Passando pra te deixar beijinhos, carinhos e SHEirinhos...hehe
Beijo, beijo!

ONG ALERTA disse...

Acreditoi que seja um ciclo para evolução, paz.
Beijo Lisette

Denise disse...

Olá Nilce,
Eu também estou devastada com tanta notícias ruins...
Ontem fui mais uma vítima da violência, agora é só com o tempo para me recuperar e agradecer a Deus por não ter acontecido algo pior.
Só sei que diantes de tantas coisas negativas temos que reagir ao invés de só lamentar, fez todo o sentido o que escreveu.
Bjs querida!

Zergui disse...

A vida tornou-se algo fútil.

Animais, plantas, o meio ambiente foram sendo devastados impunemente por gerações, por séculos.

Agora chegou o momento em que o autor desses crimes gigantescos, o próprio homem, vem sendo subtraído de seu bem mais precioso; a vida.

O corpo humano, por si só, é uma ferramenta fantástica, perfeita, capaz de realizar tarefas que nenhum outro habitante do planeta consegue.

E, no entanto, minorias que se vilipendiaram impunemente dos recursos que a Natureza oferece, agora determinaram que a vida humana fosse desprezível, descartável.

Dias sombrios pairam sobre nossa existência. A reversão para tudo isso só tem um caminho, soberanamente indicado ao final de sua postagem: AMAR A VIDA

Pensar sobre quais atitudes cada ser humano poderia contribuir para atender esse simples ensinamento, deveria ser o norte de cada indivíduo.

Ouvir, ver, raciocinar, decidir, reagir. Basta de passividade, de omissão.

Betty Gaeta disse...

Oi Nilce,
Este texto é maravilhoso. É preciso muito despreendimento para ser feliz e fazer os outros felizes.
Bjkas e uma ótima terça-feira para vc.

ValeriaC disse...

Minha florzinha, vemos mesmo tantas coisas ruins, mas acreditemos que em tudo, sempre há um motivo, uma aprendizagem...e que realmente temos que agora mesmo, fazer o nosso melhor, dar amor, fazer o bem, sem esperar nada em troca, e nem um outro momento para iniciar...a hora é sempre agora...
Beijinhos...
Valéria

lolipop disse...

Nilcinha: Veio muito de acosrdo com o meu sentir, o seu texto. Ontem andei todo o dia revoltada por ter lido no jornal acerca da Love Parade, uma festa que se celebra na Alemanha desde a queda do Muro de Berlim, e que é uma festa de alegria amor e liberdade. Este ano empurrando-se num túnel, morreram 19 pessoas e centenas ficaram feridas, mas o que me chocou profundamente, foi que as outras, num pavvilhão ao fundo, continuaram a dançar,e os organizadores não pararam a festa, mesmo depois de saberem das mortes...o nosso mundo é este...
CARINHOSSSSS

diariodumapsi disse...

Ei Nilce!
Realmente vivemos momentos muito difíceis!
Mas é incrível como muitas pessoas ainda perdem tempo com coisas tão pequenas e medíocres, desvalorizando o próximo!
O momento de amar é agora!
Gd beijo

Mahria disse...

É horrível, o coração fica sobressaltado quando começa os noticiários. Tanta coisa ruim meu Deus, acho que como nunca se viu antes. É preciso prosseguir, viver sem esperar, fazendo acontecer cada instante.

P.S
Nilce obrigada querida por sua preocupação em saber de mim. Está tudo bem, seria até injusto dizer o contrário, quando tantos não estão, com problemas bem piores. Vai dar tudo certo. Uma hora vai dar certo e essa tempestade vai passar.

Bjinhos em ti
Mah

Beth/Lilás disse...

Oi, Nilce!
Que lindos ensinamentos!
Sinceramente, acho que pratico muitos deles, quase todo até, afinal eu creio e participo para um mundo melhor e menos violento.
grandes beijos cariocas