Minha infância, minha vida, meus amores e dores; minhas idéias e meus ideais; idéias alheias, conversação entre sorrisos e lágrimas, tudo contado de uma maneira gostosa e com uma pitada de bom humor por uma pessoa FELIZ!

terça-feira, 20 de abril de 2010

PARABÉNS MAMÃE!



O dia de hoje, posso dizer que é mais um daqueles especiais em minha vida. É aniversário da minha mãe.

O fato de ainda tê-la conosco já é uma bênção. Saudável, cheia de probleminhas, não de saúde, Graças a Deus, mas nada que não se possa resolver e que ela não dê conta.

Hoje minha mãe completa 72 anos muito bem vividos e em boa parte sofridos.

Casou nova, teve e criou seus quatro filhos na boa rigidez da época. Agradeço muito. Depois ainda adotou mais um, que para ela nunca se pode dizer que não nasceu dela, e ficou só com ele.

Ficou viúva muito cedo, aos 44 anos, quando estava começando a viver, na verdade. Digo isto porque quem não ouviu a frase “filho criado, trabalho dobrado”, e para quem reclama de não dormir à noite porque seu pequeno tem febre ou não tem sossego nos passeios e visitas porque tem que ficar correndo atrás das crianças, ainda não os viu adolescentes e adultos.

Calma! A coisa piora.



















 Eu com 15 dias de vida no colo de minha mãe

Pois é, quando minha mãe estava com os filhos criados e casados e apenas um com 8 anos, quer dizer, bem mais sossegada para curtir a aposentadoria do meu pai e os netos que estavam chegando, num belo sítio que eles tinham, ele se foi.

Assim sem avisar, assim sem despedidas.

Isso a abalou muito, mas ela com toda a sua fragilidade externa, mas de uma força interna que só os bons têm, conseguiu superar. Mas muita coisa em sua vida ainda estava por vir. Um dia ainda monto um post sobre tudo isso. Hoje quero apenas homenageá-la.

Mãe,
*Obrigada por ter me querido, quando muitas rejeitam seus filhos mesmo antes de conhecê-los;


*Obrigada pela dedicação em todas as noites que não deixei você dormir por estar doente e pelas quantas outras quando adolescente, que cheguei tarde em casa sem lembrar que você me esperava;


*Obrigada pelas brigas, pelos castigos que me transformaram na pessoa de caráter que sou;


*Obrigada pela educação, por me ensinar o que é respeito, carinho, honestidade e amor a Deus;


*Obrigada por existir e querer continuar conosco;


*Obrigada, Senhor Deus, por ter me dado uma Mãe, enquanto tantos ainda procuram apenas carinho.


*Deus a abençoe sempre MÃE.

Bjs no coração!

Nilce

3 comentários:

Iram M. disse...

Ai Nilce,
Que post lindo, feito com o coração.
Parabéns por tua família linda. Você é uma pessoa realmente privilegiada.
Bom reconhecer o amor que nossos pais tiveram por nós e é o que esperamos também, que os nossos filhos reconheçam o nosso amor por eles.

Beijo amiga.

LILIANE disse...

Nilce,
que bacana é ter uma história para contar.
uma mãe carinhosa nos permite viver com mais doçura
um beijo pra ela
um beijinho pra você.